27.10.14

Já diziam que a noite era boa conselheira....

































Sonho muito! Imenso!
Rara é a manhã que não acordo precipitada em esclarecer todas as ligações improváveis que me passam pela cabeça enquanto durmo, e que resulta muitas vezes num discurso sem sentido ainda de olhos entreabertos. O G.ouve mas já não liga ( e nem é para ligar).O Nicolau ouve-me com o rabo a abanar adivinhando o meu despertar e por consequência uma breve saída à rua. E eu três segundos depois já não me lembro de nada do que disse nem de sonho nenhum, e o dia começa.

Certo é, que frequentemente ao longo do dia e sem pensar, os sonhos vêm-me à cabeça e pequenas situações despertam-me para cenas claríssimas dos meus sonhos. Claro que a maioria das vezes são cenas descontextualizadas e que eu não as consigo interpretar, mas, e aqui era onde eu queria chegar, outras, surgem verdadeiras"revelações".

Ou seja, quase sempre a meio de um processo criativo deparo-me com "muros", situações que não consigo ultrapassar. Dou voltas e voltas, faço e volto a fazer, às vezes com sucesso outras não. Frustro-me quando não consigo resolver problemas e ponho tudo em causa. Maioritariamente as soluções vêm com a insistência, a tentativa e erro, outras vezes aceitamos que não pode ser melhor neste momento, e outras apenas tenho de me afastar do trabalho para com a distância suficiente conseguir ver melhor.
Volta e meia é lá longe enquanto estou a sonhar que consigo "furar" esses meus muros, consigo desactivar o lado castrador do cérebro de forma livre e descomprometida encontrar algumas respostas ou pelo menos algumas sugestões para resolver problemas. Sonhos destes  (que salvam um dia de trabalho que se adivinhava frustrante) retiram qualquer tipo de culpa pela hora que se dormiu a mais....

10.10.14

Monstros urbanos......Quem nunca os viu?!!!


Inaugura hoje pelas 18h a exposição da querida e talentosa Renata, "monstros urbanos" na bedeteca de Beja. A exposição estará até ao fim do ano o que é uma óptima notícia. Não percam!